Charo Lopes

Boiro (1988) Estudou jornalismo na USC, fotografia na ESAD Antonio Faílde e um mestrado de literatura na UDC. Militou na Assembleia da Mocidade Independentista.
Em 2014 recebe o prémio de poesia “Xuventude Crea”. Em 2015 o Fiz Vergara polo que publica o poemário De como acontece o fim do mundo.

Participa na equipa editora da caleidoscopica.gal e no conselho de redação do Novas da Galiza. Exerce como trabalhadora autónoma no âmbito da comunicação e como fotógrafa está especializada em retrato, de uma ótica feminista.